segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

 " ..Tomara que a gente não desista de ser quem é por nada nem ninguém deste mundo. Que a gente reconheça o poder do outro sem esquecer do nosso. Que as mentiras alheias não confundam as nossas verdades, mesmo que as mentiras e as verdades sejam impermanentes ..  "                     
 Caio Fernando Abreu

sábado, 12 de fevereiro de 2011

 "         .. talvez ele não saiba que acho lindo o seu sorriso e a maneira como ele brinca com os seus olhos, penetrantes, viciantes, que me fazem querer mergulhar neles e me afogar, pra não sair de lá nunca mais.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

 " As coisas vão dar certo. Vai ter amor, vai ter fé, vai ter paz – se não tiver, a gente inventa. " :)
 " Tente. Sei lá, tem sempre um pôr-do-sol esperando para ser visto, uma árvore, um pássaro, um rio, uma nuvem. Pelo menos sorria, procure sentir amor. Imagine. Invente. Sonhe. Voe ( .. ) "   Caio F. Abreu .

" Tem gente que não acredita, mais Os Opostos Se Atraem ! " :)
 " Você acha que o nosso amor pode fazer milagres? - Eu acho que o nosso amor pode fazer tudo aquilo que quisermos. É isso que te traz de volta pra mim o tempo todo. " Caio Fernando Abreu

sábado, 5 de fevereiro de 2011

 " Não, meu bem, não adianta bancar o distante: lá vem o amor nos dilacerar de novo .. "
                                                                                                Caio Fernando Abreu . 
...você cresceu em mim de um jeito completamente insuspeitado, assim como se você fosse apenas uma semente e eu plantasse você esperando ver uma plantinha qualquer, pequena, rala, uma avenca, talvez samambaia, no máximo uma roseira, é, não estou sendo agressivo não, esperava de você apenas coisas assim, avenca, samambaia, roseira, mas nunca, em nenhum momento essa coisa enorme que me obrigou a abrir todas as janelas, e depois as portas, e pouco a pouco derrubar todas as paredes e arrancar o telhado para que você crescesse livremente " :)

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

" Se me esqueceres, só uma coisa, esquece-me bem devagarinho. " :)
Mário Quintana